Prova de História do Brasil 1 - Questões e Simulados

Instruções


OBJETIVOS
Aprimorar os conhecimentos adquiridos durante os seus estudos, de forma a avaliar a sua aprendizagem, utilizando para isso as metodologias e critérios idênticos aos maiores e melhores concursos públicos do país.

PÚBLICO ALVO
Candidatos e/ou concursandos, que almejam aprovação em concursos públicos de nível médio ou superior.

SOBRE AS QUESTÕES
Este simulado contém questões inéditas e/ou questões das maiores bancas organizadoras do país, tanto para nível médio como superior da matéria de História do Brasil. Auxiliando em sua aprovação no concurso público escolhido.

*CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS QUESTÕES
1.Historia do RN
2.A Era Pós-Vargas
3.A Era Vargas
4.A Primeira República
5.A Regência
6.A República Liberal
7.Abolição
8.Abolição da Escravatura
9.Acre
10.Agropecuária
11.América Latina
12.Aproveitamento Econômico dos Cerrados
13.Aspectos Geoeconômicos do RN
14.Aspectos Relevantes da História e da Geografia do Brasil
15.Atividades Econômicas Modernas e Racionais
16.Atividades Econômicas Tradicionais
17.Biodiversidade
18.Brasil Atual
19.Brasil Colônia
20.Brasil Império
21.Ciclo da Borracha
22.Ciclos Econômicos
23.Cisplatina
24.Climas
25.Colonização
26.Colonização da Região Sul
27.Colonização do Amapá
28.Comércio Exterior
29.Conquista e Ocupação da Amazônia
30.Crises Financeiras
31.Danos ao Meio Ambiente
32.Desenvolvimento sustentável
33.Desigualdades Sociais
34.Ditadura
35.Economia
36.Escravidão
37.Espaço Demográfico
38.Estado Desenvolvimentista
39.Expansão da Economia no Brasil
40.Família Real no Brasil
41.Fronteiras
42.Geografia do Espírito Santo
43.Governo de Aluízio Alves
44.Governo Médici
45.História
46.História da Caixa Econômica Federal
47.História da Paraíba
48.História de Pernambuco
49.História de Rondônia
50.História de São Paulo
51.História do Acre
52.História do Brasil
53.História do Brasil - Geral
54.História do Espírito Santo
55.História do Paraná
56.Imigração
57.Independência
58.Juscelino Kubitschek
59.Limites de Fronteiras
60.Mercosul
61.Microrregiões do RN
62.Migração
63.Mineração
64.Movimentos Emancipacionistas
65.Nova República
66.Partido Republicano Paulista
67.PAS - Plano Amazônia Sustentável
68.Período Colonial
69.Período Democrático (1945 - 1964)
70.Período Joanino (1808 - 1821)
71.Plano Cruzado
72.Política Externa
73.População
74.Presença Americana no RN
75.Primeira República
76.Primeiro Reinado
77.Processo Democrático a partir de 1985
78.Produção Cafeeira
79.Realidade Socioeconômica de Rondônia
80.Regime Militar
81.República
82.Revolução de 1930
83.Revolução Farroupilha
84.Segundo Reinado
85.Vegetação
* Nem todos os assuntos serão abordados neste simulado.

15 questões

0 horas e 45 minutos

511 concurseiros já realizaram este simulado.
(1,0) 1 -

No que concerne à configuração territorial da América portuguesa, assinale a opção correta.

a)

Em oposição às determinações da Coroa portuguesa, ao longo do século XVII, colonos partiram de Piratininga em busca de riquezas pelos sertões afora, o que foi decisivo para a configuração das fronteiras do Brasil e para a consolidação de São Paulo como importante polo econômico no período colonial.

b)

As tensões entre castelhanos e portugueses, no Novo Mundo, tiveram início com a decisão, tomada por Portugal, de ocupar vastas extensões de terra na bacia amazônica, já nas primeiras décadas do século XVI, e atingiram dimensão ainda mais violenta na vigência da União Ibérica (1580-1640).

c)

Ponto principal entre as diversas áreas de colonização portuguesa no extremo sul do Novo Mundo, a Colônia de Sacramento foi fundada para servir como base do comércio lusitano na região, e a necessidade de neutralizar a crescente importância econômica dessa colônia levou os espanhóis a fundarem Buenos Aires na outra margem do rio da Prata.

d)

A decisão castelhana de invadir a Colônia de Sacramento, motivada por interesses específicos da elite de Buenos Aires, foi tomada quando o estado de hostilidade entre Castela e Portugal, presente em grande parte da segunda metade do século XVIII, sinalizava evidente distensão.

e)

No período entre a assinatura dos tratados de Madri (1750) e de Santo Ildefonso (1777), as duas metrópoles ibéricas foram levadas ao confronto bélico na fronteira meridional do Brasil, cujo resultado beneficiou Portugal, que anexou à sua colônia territórios que, pelo disposto no Tratado de Tordesilhas, pertenciam à Espanha.

(1,0) 2 -

Assinale a opção correta com relação ao processo de independência do Brasil.

a)

Um tipo de conflito de interesses que reapareceria em outros contextos da história do Brasil, centrado nas atribuições do Poder Executivo e do Legislativo, ocasionou a primeira grave crise política do nascente Estado nacional brasileiro e redundou na dissolução da assembleia constituinte encarregada de elaborar a primeira Constituição do país.

b)

O reconhecimento da independência brasileira pela Inglaterra ocorreu quase simultaneamente à decisão dos Estados Unidos da América (EUA) de reconhecer o nascimento do Estado brasileiro sob a liderança do antigo príncipe regente português; em ambos os casos, condicionou-se o reconhecimento à abertura do mercado brasileiro ao comércio internacional.

c)

Os dois partidos políticos constituídos no início do Primeiro Reinado, o Conservador e o Liberal, ofereceram a Dom Pedro I o apoio e a estabilidade necessários para o seu governo, cenário de estabilidade política que desapareceu em face da violenta repressão do governo central a movimentos separatistas como a Cabanagem e a Sabinada.

d)

A emancipação política do Brasil, além de não ensejar grandes alterações na ordem econômica e social, preservou a monarquia, em meio aos vizinhos republicanos, situação somente possível devido à existência de uma elite política homogênea, detentora de sólida base social e de um projeto de nação consensualmente construído.

e)

A Cisplatina e a Bahia foram as províncias brasileiras nas quais se manifestou a resistência portuguesa, tendo o governo de Lisboa contratado comandantes militares estrangeiros, como, por exemplo, o oficial francês Pedro Labatut, para liderar as tropas lusas no confronto com as forças leais a Dom Pedro I.

(1,0) 3 -

Os levantes militares tenentistas, o fim da política café-com-leite, o agrupamento das oligarquias dissidentes na Aliança Liberal e o colapso da economia cafeeira foram alguns dos fatores que criaram as condições para a Revolução de 1930, a qual assinalou:

a)

O fim da República Velha e o início da República Oligárquica.

b)

O declínio do Segundo Reinado e o início da República.

c)

O fim da República Velha e o início da Era Vargas.

d)

O início do Estado Novo e a fase de democratização do Brasil.

e)

O fim do Estado Novo e o começo da Ditadura Militar.

(1,0) 4 -

“ [...] Eles não lavram nem criam. Nem há aqui boi ou vaca, cabra, ovelha ou galinha, ou qualquer outro animal que esteja acostumado ao viver do homem. E não comem senão deste inhame, de que aqui há muito, e dessas sementes e frutos que a terra e as árvores de si deitam. E com isto andam tais e tão rijos e tão nédios que o não somos nós tanto, com quanto trigo e legumes comemos.”
O trecho acima, retirado da Carta que Pero Vaz de Caminha redigiu ao Rei D. Manuel, é um exemplo do deslumbramento do europeu diante do Novo Mundo e das pessoas que por aqui eles encontraram.
Quanto às sociedades indígenas do Brasil, leia as alternativas abaixo e assinale a que estiver INCORRETA:

a)

Os contatos iniciais dos indígenas com os brancos foram amistosos e os primeiros relatos atestavam a afabilidade do indígena. Esta relação pacífica desapareceu à medida que os portugueses ocuparam suas terras e iniciaram sua escravização.

b)

Na comunidade indígena prevaleciam as relações igualitárias, os trabalhos eram realizados em cooperação, inexistindo o escravismo.

c)

A antropofagia entre os indígenas tinha caráter ritual. Para alguns grupos a alimentação de carne humana era parte dos cultos religiosos e das tradições tribais.

d)

As grandes nações indígenas estavam distribuídas por, praticamente, toda a extensão do território brasileiro. Os Tupis estavam espalhados pelo litoral e foram os primeiros a ter contato com os brancos.

e)

Atualmente, estudos comprovam que a origem dos primeiros habitantes do Brasil é proveniente, unicamente, da corrente migratória asiática.

(1,0) 5 -

Constituem o patrimônio cultural brasileiro

I obras, objetos, documentos e edificações destinados a manifestações artísticas e culturais.
II criações artísticas, científicas e tecnológicas.
III modos de criar, fazer e viver.
IV sítios de valor paisagístico.
V formas de expressão.

A quantidade de itens certos é igual a

a)

1.

b)

2.

c)

3.

d)

4.

e)

5.

(1,0) 6 -

A Capitania de Itamaracá passou por diversos litígios quanto a sua posse, sendo administrada ora por capitães residentes, ora por capitães que sequer pisaram na América portuguesa, ora pela própria Coroa. No final do século XVII, ela passou enfim às mãos de da família do Marquês de Cascais, provocando na população de Goiana uma reação de

a)

apoio, pois era favorável ao governo do Marquês.

b)

contentamento, devido ao prestígio do Marquês na expulsão dos holandeses.

c)

contestação, por o Marquês não ter pago os impostos à Coroa.

d)

oposição, por não quererem dar posse ao Marquês.

e)

revolta, devido às medidas do Marquês em prol dos holandeses.

(1,0) 7 -

Para assegurar seu domínio sobre algumas das regiões conquistadas, os holandeses garantiram aos moradores destes locais, que se submetessem ao governo holandês, vantagens que não eram oferecidas pelos portugueses durante o seu domínio colonial. Em Goiana, uma destas vantagens foi

a)

a alforria para os escravos com mais de sessenta anos.

b)

a criação de uma assembleia de cidadãos.

c)

a oferta de dinheiro para reconstrução da cidade.

d)

a permissão do porte de armas.

e)

a redistribuição das terras não plantadas.

(1,0) 8 -

Considere os seguintes fatos históricos:

I. Somente em meados do século XVIII os primeiros europeus penetraram no espaço matogrossense em busca de indígenas para aprisionar e escravizar.

II. Na segunda década do século XVIII um bandeirante descobriu grandes reservas de ouro às margens do rio Coxipó; ainda na mesma década foi fundado um arraial que daria origem à atual Cuiabá.

III. Na segunda metade do século XIX, o território de Mato Grosso sofreu os efeitos da Guerra do Paraguai; algumas cidades foram destruídas pelos soldados paraguaios.

IV. No final do século XIX ocorreu a primeira tentativa de divisão do Mato Grosso com o surgimento do território de Guaporé; o movimento separatista foi frustrado.

V. Ao longo do século XX, houve a fragmentação do território matogrossense, dando origem a novas unidades político-administrativa: primeiro foi Rondônia e, posteriormente, o Mato Grosso do Sul.

Está correto SOMENTE o que se afirma em

a)

III, IV e V.

b)

I, II e III.

c)

I, II e IV.

d)

I, III e V.

e)

II, III e V.

(1,0) 9 -

A criação do Território do Amapá em 1943 e a posterior criação do Estado do Amapá estão relacionadas às condições da zona de fronteira entre o Brasil e a Guiana Francesa.

Assinale a alternativa que indique as razões para o surgimento da nova unidade da federação.

a)

a exploração do ouro nos vales fluviais e a ocorrência de áreas pantanosas.

b)

o atraso na demarcação dos limites e a baixa densidade demográfica.

c)

a inauguração da ICOMI (Indústria e Comércio de Minérios S/A) para a exploração do manganês na Serra do Navio e a necessidade da construção de uma estrada de ferro até o porto.

d)

a criação da Área de Livre Comércio de Santana e o desenvolvimento portuário de Macapá.

e)

a construção da ponte sobre o rio Oiapoque e o afastamento das estradas.

(1,0) 10 -

A reforma empreendida pelo Estado Brasileiro na década de 90 provocou a

a)

ampliação do Estado, considerando as necessidades de apoiar o mercado no momento de desenvolvimento das indústrias de tecnologia de ponta.

b)

facilitação do pacto político no que diz respeito ao projeto nacional que congregasse diferentes ideários quer de esquerda como de direita.

c)

ampliação do investimento no campo social com primazia do Estado.

d)

diminuição do privativismo e ampliação das áreas de abrangência do Estado.

e)

fixação social de valores e ideários orientados pela racionalidade mercantil e não expandiu de forma satisfatória as ações no campo das políticas sociais.

(1,0) 11 -

Durante o Segundo Reinado, eclodiu em várias cidades do Nordeste brasileiro um movimento conhecido por "Quebra- Quilos". Esse movimento foi

a)

uma revolta dos partidos liberal e conservador contra a centralização do poder político, imposta pelo governo imperial.

b)

uma insubordinação dos trabalhadores livres que se viam obrigados a longas jornadas de trabalho devido à Lei Eusébio de Queirós.

c)

um levante de tenentes por causa das restrições impostas por D. Pedro I à participação dos jovens militares na vida política.

d)

uma insurreição popular provocada, dentre outras causas, pela substituição do sistema de pesos e medidas, decretado por D. Pedro II.

e)

uma revolução de escravos contra os comerciantes por vendê-los como peças ou mercadorias de baixa qualidade.

(1,0) 12 -

No período joanino (1808-1821), foi encaminhado o processo de Independência, visto que a situação política, econômica e jurídica do Brasil orientava-se nesse sentido. Assinale a opção incorreta acerca desse período.

a)

Importantes pensadores ou dirigentes portugueses haviam concebido, de tempos em tempos, a transferência da Corte portuguesa para o Brasil, a qual não ocorreu em 1807 apenas por pressão inglesa.

b)

A promoção das manufaturas era considerada como componente nocivo aos interesses de Portugal e, por tal razão, esteve ausente na política de D. João no Brasil.

c)

A Corte do Rio de Janeiro fez-se representar no Congresso de Viena, que traçou a ordem internacional após a era napoleônica.

d)

No Rio de Janeiro, D. João concebia a expansão ao norte e ao sul do Brasil, por meio de invasões de territórios sob dominação francesa ou espanhola, com o fim de robustecer o império luso na América.

e)

O retorno de D. João a Portugal, em 1821, ocorreu por exigência de Lisboa, onde se instalara um governo dito revolucionário.

(1,0) 13 -

As crises sucessivas dos anos 20 do século passado anunciavam o esgotamento da Primeira República, cujo colapso foi precipitado pela Revolução de 1930, que deu início à Era Vargas, cuja última etapa foi o Estado Novo (1937-1945), período ostensivamente ditatorial. A respeito desse período da história do Brasil, assinale a opção correta.

a)

Os anos 20 do século passado foram marcados pelos levantes tenentistas, que, reprimidos na primeira tentativa (Forte de Copacabana, Rio de Janeiro, 1922), obtiveram duas expressivas vitórias militares contra as forças federais - em São Paulo, em 1924, e com a Coluna Prestes, entre 1925 e 1927.

b)

O consenso em torno da candidatura presidencial de Vargas, em 1929, sendo João Pessoa candidato a vice-presidente, refletia a convergência de interesses entre os grupos políticos dominantes em São Paulo e Minas Gerais, fortalecia a "política do café-comleite" e afastava o perigo de ruptura institucional.

c)

Característica marcante da Era Vargas foi, desde o início, a crescente ampliação da capacidade de intervenção do Estado na economia, na sociedade e na condução da política nacional, que restringia o poder das oligarquias regionais e a força do federalismo.

d)

O clima de crescente radicalização e mobilização ideológica, em meados da década de 30 do século passado, quando a irrupção do novo fenômeno de uma política de massas tomou conta do Brasil, teve, na Ação Integralista Brasileira e na Aliança Nacional Libertadora, respectivamente, os principais expoentes das posições políticas de esquerda e de direita.

e)

A uniformidade de posições que caracterizava o Estado Novo e que dera a Vargas a sustentação política para editar as leis de proteção ao trabalho, como a CLT, também se manifestou na esfera militar, o que explica a decisão de entrar na guerra contra o nazifascismo pouco depois de iniciado o conflito mundial.

(1,0) 14 -

O Império Brasileiro, a partir de 1850, redefiniu suas relações internacionais e envolveu-se em situações de tensão e conflitos na região platina da América do Sul. A partir de algumas dessas redefinições forjaram-se conceitos e práticas da política exterior do Brasil que perduraram até o início da República. A respeito desse tema, assinale a opção correta.

a)

Ao se transformar no principal mercado consumidor do café brasileiro, a Inglaterra, em contrapartida, ampliou o volume de manufaturados exportados para o Brasil, o que consolidou o grau de dependência comercial brasileira em relação à principal potência europeia no século XIX.

b)

Embora significativas, as tensões políticas entre o Brasil Imperial e a Inglaterra estiveram limitadas a duas questões interligadas: a do tráfico negreiro e a da abolição da escravatura no Brasil.

c)

Os Estados Unidos da América consolidaram-se, já na segunda metade do século XIX, como país parceiro do Brasil no contexto internacional, o que possibilitou a substituição, no reinado de Pedro II, da hegemonia britânica.

d)

A historiografia recente comprova que a Guerra da Tríplice Aliança esmagou o modelo original e distributivo da riqueza engendrado pelo humanismo autocrático de Solano Lopez no Paraguai.

e)

No fim do período imperial e início da República no Brasil, as tensões platinas, que envolveram o Império Brasileiro, e o sucesso econômico do modelo agroexportador da Argentina contribuíram para acirrar a rivalidade entre os dois países, ainda que mantidos os laços de amizade.

(1,0) 15 -

Com referência aos ciclos econômicos e transformações ocorridas ao longo dos primeiros séculos da formação do Brasil, assinale a opção correta.

a)

A União das Monarquias Ibéricas (1580-1640) permitiu que as disputas entre portugueses e espanhóis fossem relativamente amenizadas na ocupação territorial da América do Sul.

b)

À medida que se expandia, a agroindústria açucareira forçava a ultrapassagem dos limites de Tordesilhas, ampliando o domínio territorial português em direção aos sertões ocidentais da Colônia.

c)

Eventuais atritos entre colonos espanhóis e portugueses foram irrelevantes para o processo de negociação de tratados de limites entre os Estados ibéricos. A rigor, esses acordos, assinados entre os séculos XVII e XVIII, respondiam prioritariamente a interesses estratégicos e a injunções da política europeia.

d)

Os tratados de limites firmados entre as coroas espanhola e portuguesa extinguiram-se no século XVIII.

e)

O ciclo dos currais e do gado, iniciado no sul do país, correspondeu a um dos capítulos mais importantes da ocupação territorial do Brasil no período colonial.

Marcadores

Prova de História do Brasil 1 - Questões e Simulados - Marcador Verde Favorita
Prova de História do Brasil 1 - Questões e Simulados - Marcador Azul Dúvida
Prova de História do Brasil 1 - Questões e Simulados - Marcador Amarelo Acompanhar
Prova de História do Brasil 1 - Questões e Simulados - Marcador Vermelho Polêmica
Prova de História do Brasil 1 - Questões e Simulados - Marcador Laranja  Prova de História do Brasil 1 - Questões e Simulados - Adicionar

Meus Marcadores

Fechar
229.931 Concurseiros | 3.058 Simulados | 36.385 Questões | 9.940 Comentários

Copyright © Simulado Brasil Concurso - 2011 - 2014 - Todos os direitos reservados.

⇑ topo