Prova de Português 28 - Questões e Simulados

Instruções


OBJETIVOS
Aprimorar os conhecimentos adquiridos durante os seus estudos, de forma a avaliar a sua aprendizagem, utilizando para isso as metodologias e critérios idênticos aos maiores e melhores concursos públicos do país.

PÚBLICO ALVO
Candidatos e/ou concursandos, que almejam aprovação em concursos públicos de nível médio ou superior.

SOBRE AS QUESTÕES
Este simulado contém questões inéditas e/ou questões das maiores bancas organizadoras do país, tanto para nível médio como superior da matéria Português. Auxiliando em sua aprovação no concurso público escolhido.

*CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS QUESTÕES
1. Acentuação Gráfica.
2. Adequação Vocabular: Antônimos, Sinônimos, Homônimos, Parônimos, Hiperônimos, Hipônimos.
3. Anáfora E Dêixis.
4. Coesão E Coerência.
5. Compreensão E Interpretação De Textos.
6. Compreensão Textual.
7. Concordância Nominal E Verbal.
8. Conjunção.
9. Coordenação E Subordinação.
10. Crase.
11. Denotação E Conotação.
12. Emprego Das Classes De Palavras.
13. Emprego De Tempos E Modos.
14. Emprego Do Sinal Indicativo De Crase.
15. Estilística: Figuras De Estilo (De Palavras, De Sintaxe, De Pensamento); Estilística Do Som, Estilística Da Palavra, Estilística Da Frase, Estilística Da Enunciação.
16. Estrutura Do Vocábulo.
17. Estrutura E Organização Do Texto.
18. Estrutura Interna Dos Gêneros: Ofício, Memorando, Requerimento, Relatório, Parecer.
19. Figuras De Linguagem.
20. Flexão Nominal E Verbal.
21. Fonética E Fonologia: Relações Entre Ortografia, Fonética E Fonologia: Letras E Grafemas; Encontros Vocálicos E Consonantais; Dígrafos; Sílabas; Acento Tônico; Ortografia.
22. Fonologia.
23. Formação De Palavras Composição E Derivação.
24. Frase: Discurso Direto, Discurso Indireto, Discurso Indireto Livre; Adequação Semântica E Adequação Sintática.
25. Funções Morfossintáticas Da Palavra Se.
26. Léxico-Semântica: Ambig\u00fcidade E Polissemia.
27. Morfologia.
28. Nexos Oracionais.
29. Níveis De Linguagem: Língua Padrão, Coloquial E Vulgar.
30. Organização Textual: Texto: Assunto, Tema, Tese, Título, Ponto De Vista, Argumentação; Coesão E Coerência; Referenciação.
31. Ortografia E Semântica.
32. Ortografia.
33. Parágrafo: Construção E Desenvolvimento.
34. Pontuação.
35. Pronomes: Emprego, Formas De Tratamento E Colocação.
36. Radicais E Afixos.
37. Reconhecimento De Classe De Palavras, Nome, Pronome, Verbo, Preposições E Conjunções, Pronomes, Colocação, Uso, Formas Pronominais De Tratamento.
38. Redação.
39. Redação De Correspondências Oficiais.
40. Redação Oficial.
41. Reescritura De Frases: A Norma Culta De Língua Portuguesa.
42. Reescritura De Texto.
43. Regência Nominal E Verbal.
44. Relação De Causa E Consequência.
45. Semântica, Sinonímia E Antonímia.
46. Separação De Sílabas.
47. Significação Das Palavras.
48. Sinonímia, Antonímia, Homonímia, Parônima, Hiperonímia, Hiponímia; Eponímia; Campos Semânticos E Famílias Lexicais. Neologismos. Estrangeirismos E Empréstimos.
49. Sintaxe Da Oração E Do Período.
50. Sintaxe.
51. Técnica De Resumo De Frases E Textos.
52. Termos Da Oração.
53. Tipo De Predicação.
54. Tipologia Textual.
55. Uso Dos Pronomes De Tratamento.
56. Valor Lógico E Sintático Das Conjunções.
57. Variação Ling\u00fcística: Sistema, Norma E Uso.
58. Vozes Do Verbo.
* Nem todos os assuntos serão abordados neste simulado.

15 questões

0 horas e 45 minutos

455 concurseiros já realizaram este simulado.

Texto 1: Utilize o texto abaixo para responder as questões de numero 1 a 10.

UM APÓLOGO

Era uma vez uma agulha, que disse a um novelo de linha:
– Por que está você com esse ar, toda cheia de si, toda enrolada, para fingir que vale alguma
coisa neste mundo?
– Deixe-me, senhora.
– Que a deixe? Que a deixe, por quê? Porque lhe digo que está com um ar insuportável?
Repito que sim, e falarei sempre que me der na cabeça.
– Que cabeça, senhora? A senhora não é alfinete, é agulha. Agulha não tem cabeça. Que lhe
importa o meu ar? Cada qual tem o ar que Deus lhe deu. Importe-se com a sua vida e deixe a dos
outros.
– Mas você é orgulhosa.
– Decerto que sou.
– Mas por quê?
– É boa! Porque coso. Então os vestidos e enfeites de nossa ama, quem é que os cose, senão
eu?
– Você? Esta agora é melhor. Você é que os cose? Você ignora que quem os cose sou eu, e
muito eu?
– Você fura o pano, nada mais; eu é que coso, prendo um pedaço ao outro, dou feição aos
babados...
– Sim, mas que vale isso? Eu é que furo o pano, vou adiante, puxando por você, que vem
atrás, obedecendo ao que eu faço e mando...
– Também os batedores vão adiante do imperador.
– Você é imperador?
– Não digo isso. Mas a verdade é que você faz um papel subalterno, indo adiante; vai só
mostrando o caminho, vai fazendo o trabalho obscuro e ínfimo. Eu é que prendo, ligo, ajunto... [...]
Veio a noite do baile, e a baronesa vestiu-se. A costureira, que a ajudou a vestir-se, levava a
agulha espetada no corpinho, para dar algum ponto necessário. E enquanto compunha o vestido da
bela dama, e puxava a um lado ou outro, arregaçava daqui ou dali, alisando, abotoando,
acolchetando, a linha, para mofar da agulha, perguntou-lhe:
– Ora agora, diga-me, quem é que vai ao baile, no corpo da baronesa, fazendo parte do
vestido e da elegância? Quem é que vai dançar com ministros e diplomatas, enquanto você volta
para a caixinha da costureira, antes de ir para o balaio das mucamas? Vamos, diga lá.
Parece que a agulha não disse nada; mas um alfinete, de cabeça grande e não menor
experiência, murmurou à pobre agulha: – Anda, aprende, tola. Cansas-te em abrir caminho para ela
e ela é que vai gozar da vida, enquanto aí ficas na caixinha de costura. Faze como eu, que não abro
caminho para ninguém. Onde me espetam, fico.
Contei esta história a um professor de melancolia, que me disse, abanando a cabeça: –
Também eu tenho servido de agulha a muita linha ordinária! (MACHADO DE ASSIS, J. M. Contos
Consagrados. Rio de Janeiro: Ediouro, s. d.)

(1,0) 1 -

O título e o fato de o autor iniciar a narrativa com a expressão 'era uma vez' permitem associar o texto com o gênero

a)

drama.

b)

fábula.

c)

romance.

d)

novela.

e)

lírico.

(1,0) 2 -

Assinale a alternativa que não está de acordo com o texto.

a)

Há quem se arrogue grande valor, embora esteja em posição inferior.

b)

O alfinete, no texto, demonstra mais sabedoria do que a agulha.

c)

O orgulho pode transformar-se em vergonha quando se é vencido.

d)

s vezes, é mais proveitoso evitar um confronto.

e)

A agulha provou que a função exercida pela linha é inferior.

(1,0) 3 -

Também eu tenho servido de agulha a muita linha ordinária!' A personagem, ao proferir esse enunciado, quis expressar que

a)

lém de professor, também é costureiro.

b)

muitas vezes, tem sido útil a quem não merece.

c)

oncorda com a superioridade da agulha sobre a linha.

d)

tem sido vítima das provocações alheias.

e)

stá insatisfeito com as dificuldades da profissão de professor.

(1,0) 4 -

Assinale a alternativa que contém um período em que não há vício de linguagem.

a)

O policial deteve o acusado de estupro na escola.

b)

A frota de Pedro Álvares Cabral chegou ao Brasil há quinhentos e dez anos atrás.

c)

O funcionário exigiu que se pusesse uma rubrica em cada página do contrato.

d)

Muitos clientes reclamaram do mal atendimento que receberam.

e)

A linha é a principal protagonista da costura.

(1,0) 5 -

Assinale a alternativa em que a concordância verbal está de acordo com a norma culta.

a)

Fazem mais de cem anos que Machado de Assis morreu.

b)

Mais de um jornal publicaram a notícia.

c)

Vossa Excelência quer que chamem vosso secretário?

d)

Haverá seres inteligentes em outros planetas?

e)

Ocorreu, entre a linha e a agulha, muitos desentendimentos.

(1,0) 6 -

Assinale a alternativa em que a redação está de acordo com a norma culta.

a)

A ascensão de Roma fascinou muitos historiadores.

b)

O alfinete não entendia porque agulha e a linha discutiam.

c)

O previlégio da linha causou mágoa à agulha.

d)

Havia um empecílio a suas aspirações.

e)

A agulha e a linha estavam na iminência de começarem a se degladiar.

(1,0) 7 -

Anda, aprende, tola. Cansas-te em abrir caminho para ela e ela é que vai gozar da vida, enquanto aí ficas na caixinha de costura. Faze como eu, que não abro caminho para ninguém. Onde me espetam, fico.' Nesse trecho, as formas verbais 'anda', 'aprende', 'cansas', 'ficas' e 'faze' estão em relação de concordância com a segunda pessoa do singular. Alterando-se a concordância para a terceira pessoa do singular, obtém-se, mantendo-se os mesmos tempos verbais,

a)

nde', 'aprende', 'canse', 'fique' e 'faz'.

b)

anda', 'aprenda', 'cansa', 'fica' e 'faça'.

c)

anda', 'aprende', 'canse', 'fica' e 'faz'.

d)

ande', 'aprenda', 'cansa', 'fica' e 'faça'.

e)

andas', 'aprendas', 'cansas', 'ficas' e 'fazes'.

(1,0) 8 -

Assinale a alternativa em que a concordância nominal está de acordo com a norma culta.

a)

Segue incluso os relatórios solicitados.

b)

Dado a falta de recursos, recorreu à caridade.

c)

Os fatos falam por si sós.

d)

A agulha estava meia aborrecida.

e)

Ela mesmo iniciou a discussão.

(1,0) 9 -

Assinale a alternativa em que a pontuação está de acordo com as normas gramaticais.

a)

Duarte enfiou um chambre e dirigiu-se para a sala, onde Lopo Alves, com um rolo debaixo do braço e os olhos fitos no ar, parecia totalmente alheio à chegada do bacharel. (Machado de Assis)

b)

Duarte enfiou um chambre e dirigiu-se para a sala onde Lopo Alves com um rolo debaixo do braço e os olhos fitos no ar parecia totalmente alheio à chegada do bacharel. (Machado de Assis)

c)

Duarte enfiou um chambre, e dirigiu-se para a sala onde Lopo Alves, com um rolo debaixo do braço, e os olhos fitos no ar, parecia totalmente alheio à chegada do bacharel. (Machado de Assis)

d)

Duarte enfiou um chambre e, dirigiu-se para a sala, onde Lopo Alves com um rolo debaixo do braço e os olhos fitos no ar parecia totalmente alheio à chegada do bacharel. (Machado de Assis)

e)

Duarte enfiou um chambre, e dirigiu-se para a sala onde Lopo Alves com um rolo debaixo do braço, e os olhos fitos no ar parecia totalmente alheio à chegada do bacharel. (Machado de Assis)

(1,0) 10 -

Assinale a alternativa em que o emprego do acento grave está de acordo com a norma culta.

a)

medida que à agulha passava, à linha à seguia.

b)

medida que à agulha passava, à linha a seguia.

c)

A medida que a agulha passava, a linha à seguia.

d)

A medida que a agulha passava, à linha a seguia.

e)

medida que a agulha passava, a linha a seguia.

(1,0) 11 -

O verbo destacado(entre aspas) NÃO é impessoal em:

a) Fazia' dias que aguardava a sua transferência para o setor de finanças.
b) Espero que não 'haja' empecilhos à minha promoção.
c) Fez' muito frio no dia da inauguração da nova filial.
d) Já 'passava' das quatro horas quando ela chegou.
e) Embora 'houvesse' acertado a hora, ele chegou atrasado.
(1,0) 12 -

I ? __________________ ontem, na reunião, as questões sobre ética e moral. II ? ___________________ muito, atualmente, sobre política. III ? ___________________ considerar as ponderações que ela tem feito sobre o assunto. As palavras que, na sequência, completam corretamente as frases acima são:

a) Debateram-se / Fala-se / Devem-se
b) Debateu-se / Fala-se / Devem-se
c) Debateu-se / Falam-se / Deve-se
d) Debateram-se / Fala-se / Deve-se
e) Debateu-se / Fala-se / Deve-se
(1,0) 13 -

clara e correta a seguinte redação:

a) Na seção em que passou a trabalhar, o cenário de intrigas e favorecimentos vários, que o incomoda e quase o enlouquece, pois lhe parecem infernal.
b) Ela sempre duvidou que o marido compusesse uma canção de tal fascínio, mas ele o fez exatamente para surpreender a esposa, à qual muito devia de sua trajetória artística.
c) o relato de um passeio que o pretenso advinho fez com dois amigos, o qual, no momento em que passavam por uma ponte, o céu cobriu-se de nuvens negras.
d) Não há dúvidas de que têm-se um avanço tecnológico e científico nessa área, mas os professores e alunos até chegam a temer esse mundo que os cercam.
e) São muitas as entidades que militam nesse âmbito para qual prestei assessoria, mas não tenho a presunsão de ter conquistado algum prestígio em alguma delas.
(1,0) 14 -

Dentre as frases abaixo, a que está redigida de modo claro e correto é:

a) Do mar de queixas emergiu a relativa aos anciãos, e houve senhoras que se insurgiram contra o prefeito, dado o flagrante ultraje a que são submetidos no atendimento.
b) Eles estão chegando perto à solução do problema que incessantemente demoli tantos projetos, por isso é importante que todos nós, sem exceção, fazemos a nossa parte.
c) Sobre as questões raciais, educacionais, gênero e de prevenção de doenças que compõe o rol, ele nada disse, para que ninguém supusesse algum interesse próprio.
d) Dentre as ideias que o texto apresenta, uma que eu considero mais significativo é aquela de que se tratam as reinvindicações dos funcionários mais mal remunerados.
e) Se as pessoas desde a infância, for conscientizada que somos todos iguais, não tinham tantas formas de exclusão social que existe no meio da adolescência.
(1,0) 15 -

A palavra destacada (entre aspas) está empregada corretamente em:

a) Ele é o guardião dos 'reptis' que estão sendo estudados.
b) Com esse cálculo financeiro, o banco 'aleja' os clientes.
c) Se eu me 'abster,' haverá empate na votação.
d) Os 'guarda-noturnos' serão postos na formalidade.
e) Essa máquina 'mói' todos os detritos.

Marcadores

Prova de Português 28 - Questões e Simulados - Marcador Verde Favorita
Prova de Português 28 - Questões e Simulados - Marcador Azul Dúvida
Prova de Português 28 - Questões e Simulados - Marcador Amarelo Acompanhar
Prova de Português 28 - Questões e Simulados - Marcador Vermelho Polêmica
Prova de Português 28 - Questões e Simulados - Marcador Laranja  Prova de Português 28 - Questões e Simulados - Adicionar

Meus Marcadores

Fechar
220.832 Concurseiros | 3.033 Simulados | 36.158 Questões | 9.782 Comentários

Copyright © Simulado Brasil Concurso - 2011 - 2014 - Todos os direitos reservados.

⇑ topo