Prova Polícia Militar (RJ) - História 1 - Questões e Simulados (Edital 2013)

Instruções


\OBJETIVOS

Aprimorar os conhecimentos adquiridos durante os seus estudos, de forma a avaliar a sua aprendizagem, utilizando para isso as metodologias e critérios idênticos aos maiores e melhores concursos públicos do país, através de simulados, provas e questões de concursos.

PÚBLICO ALVO

Candidatos e/ou concursandos, que almejam aprovação em concursos públicos de nível Médio do concurso Polícia Militar (RJ).

SOBRE AS QUESTÕES

Este simulado contém questões da banca , para nível Médio do cargo de Policial. Auxiliando em sua aprovação no concurso público escolhido. Utilizamos provas de concursos anteriores, conforme editais mais recentes Polícia Militar (RJ).

*CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DA PROVA-SIMULADO- QUESTÕES de História 1 do concurso Polícia Militar (RJ).

1. Questões da expansão Ultramarina Portuguesa dos séculos XVe XVI.
2. Questões do sistema colonial português na América \u2013 Estrutura político-administrativa, estrutura sócio-econômica, a escravidão (as formas de dominação econômico-sociais); as formas de atuação do Estado Português na Colônia; a ação da Igreja, as invasões estrangeiras, expansão territorial, interiorização e formação das fronteiras, as reformas pombalinas, rebeliões coloniais. Movimentos e tentativas emancipacionistas.
3. Questões do período joanino e o processo de independência \u2013 A presença britânica no Brasil, a transferência da Corte, os tratados, as principais medidas de D. João VI no Brasil, política joanina, os partidos políticos, revoltas, conspirações e revoluções, emancipação e conflitos sociais, o processo de independência do Brasil.
4. Questões do Brasil Imperial \u2013 O Primeiro Reinado, o Período Regencial e o Segundo Reinado: aspectos, políticos, administrativos, militares, culturais, econômicos, sociais, territoriais, a política externa, a questão abolicionista, o processo de modernização, a crise da monarquia e a proclamação da república.

* Nem todos os assuntos serão abordados neste simulado de prova e questões de História 1.\

15 questões

0 horas e 45 minutos

62 concurseiros já realizaram este simulado.
(1,0) 1 -

 

No que se refere ao Brasil no século XIX, julgue os itens a seguir.

 

D. Pedro II asfixiou a vida social brasileira por seu comportamento autocrático, exemplificado pela declaração de ilegalidade do Partido Republicano gaúcho e pela imposição da censura à imprensa.

Certa.
Errada.
(1,0) 2 -

 

Com relação ao Brasil Império, julgue os itens a seguir.

 

O Império não conferiu estabilidade à nação em formação, pois o Estado imperial visou favorecer as elites locais em detrimento da centralização do poder.

Certa.
Errada.
(1,0) 3 -

 

Com relação ao Brasil Império, julgue os itens a seguir.

 

Pensadores políticos do período inicial do Brasil independente, como José Bonifácio, deixaram como legado um pensamento centrado na formação da unidade nacional, até hoje apreciado pelo povo e pelas elites.

Certa.
Errada.
(1,0) 4 -

 

Com relação ao Brasil Império, julgue os itens a seguir.

 

As tarifas aduaneiras impostas pelo Brasil no século XIX, que começaram a ser criadas a partir da década de 40 daquele século, impulsionaram o país a um programa de industrialização de tipo inglesa já no Império.

Certa.
Errada.
(1,0) 5 -

 

Com relação ao Brasil Império, julgue os itens a seguir.

 

A crise gradual do Império originou-se das obsoletas instituições mantidas em um contexto econômico e social que mudava no país e no mundo.

Certa.
Errada.
(1,0) 6 -

 

Com relação ao Brasil Império, julgue os itens a seguir.

 

As regências se caracterizaram por paz política e equilíbrio entre o poder central do imperador e as elites das diferentes partes do Brasil, que nascia integrado.

Certa.
Errada.
(1,0) 7 -

 

No que se refere ao Brasil no século XIX, julgue os itens a seguir.

 

A independência brasileira foi revolucionária tanto na dimensão política quanto na social.

Certa.
Errada.
(1,0) 8 -

A independência brasileira, planejada pelo menos desde 1820 por José Bonifácio, somente pôde ser desencadeada com o apoio das elites, a partir de agosto de 1822.

Certa.
Errada.
(1,0) 9 -

A Revolução antiliberal portuguesa de 1820, ao defender o retorno do absolutismo real e do exclusivismo comercial, levou a elite brasileira a aderir à ideia da independência.

Certa.
Errada.
(1,0) 10 -

 

A colonização do Brasil assentou-se, fundamentalmente, no latifúndio, na monocultura e no trabalho escravo. Proclamada a independência, não houve efetiva ruptura com o passado colonial. A abolição da escravidão, por exemplo, somente se deu em fins do século XIX, ainda assim inconclusa. A República Velha, nascida de um golpe de Estado, representou o domínio das oligarquias, com forte exclusão social e processos políticos viciados. A Revolução de 1930 inaugurou a Era Vargas e o início da modernização do país. Depois da ditadura do Estado Novo, o país iniciou o processo de aprendizado democrático em meio a crises agudas, que culminaram com o golpe de 1964. Após 21 anos de regime militar, restaurou-se a democracia, cujo grande marco definidor é a Constituição de 1988. 

Considerando as informações acima e os aspectos significativos da História do Brasil, julgue os itens

 

A independência do Brasil foi um ato de total rompimento com as estruturas coloniais.

Certa.
Errada.
(1,0) 11 -

(Adaptada) Com relação à Independência e às primeiras décadas da formação do Estado imperial no Brasil, pode-se dizer que José Bonifácio, "o Patriarca da Independência", deixou o legado de um pensamento voltado para a preservação da unidade política nacional.

Certa.
Errada.
(1,0) 12 -

O Brasil fez-se Império antes de se fazer nação. No

contexto internacional da época, nosso processo de

independência foi algo aberrante não apenas devido ao regime

monárquico que adotou, como não se cansará de frisar a

propaganda republicana de finais do Segundo Reinado, mas

também devido à forma imperial que tomou o Estado brasileiro

numa conjuntura que já se anunciava nitidamente desfavorável às

construções imperiais e eminentemente marcada pelo triunfo da

idéia nacional na Grécia, depois na Bélgica, na Espanha, que se

levantara em 1808 contra o império napoleônico, no próprio

Portugal das Cortes de Lisboa, que, no momento azado, não

hesitou em sacrificar o Brasil aos seus objetivos estritamente

nacionais. Uma das questões curiosamente negligenciadas pela

nossa historiografia é precisamente a de se verificar por que o

Brasil adquiriu sua independência sob a forma de Império e não

de Reino, como seria de se esperar do fato, entre outros, de que,

desde 1816, D. João VI o promovera a esta condição.

 

Evaldo Cabral de Mello. Um imenso Portugal: história e historiografia. São Paulo: Ed. 34, 2002, p. 24 (com adaptações).

Tendo o texto como referência inicial e considerando os múltiplos aspectos que envolvem o processo de independência do Brasil, julgue (C ou E) os itens seguintes.

O consenso entre as elites brasileiras acerca do projeto nacional que presidiria o Estado surgido com a independência explica a coesão obtida por D. Pedro I quando da decisão de romper os laços de subordinação política do Brasil a Portugal.

Certa.
Errada.
(1,0) 13 -

O Brasil fez-se Império antes de se fazer nação. No

contexto internacional da época, nosso processo de

independência foi algo aberrante não apenas devido ao regime

monárquico que adotou, como não se cansará de frisar a

propaganda republicana de finais do Segundo Reinado, mas

também devido à forma imperial que tomou o Estado brasileiro

numa conjuntura que já se anunciava nitidamente desfavorável às

construções imperiais e eminentemente marcada pelo triunfo da

idéia nacional na Grécia, depois na Bélgica, na Espanha, que se

levantara em 1808 contra o império napoleônico, no próprio

Portugal das Cortes de Lisboa, que, no momento azado, não

hesitou em sacrificar o Brasil aos seus objetivos estritamente

nacionais. Uma das questões curiosamente negligenciadas pela

nossa historiografia é precisamente a de se verificar por que o

Brasil adquiriu sua independência sob a forma de Império e não

de Reino, como seria de se esperar do fato, entre outros, de que,

desde 1816, D. João VI o promovera a esta condição.

 

Evaldo Cabral de Mello. Um imenso Portugal: história e historiografia. São Paulo: Ed. 34, 2002, p. 24 (com adaptações).

Tendo o texto como referência inicial e considerando os múltiplos aspectos que envolvem o processo de independência do Brasil, julgue (C ou E) os itens seguintes.

Tal como se efetivou, a independência pode ser considerada o grande momento revolucionário da história brasileira, uma vez que, além de promover a ruptura política com a antiga metrópole, erigiu o Estado sobre pilares que se distanciavam daqueles sobre os quais se assentara, por três séculos, a estrutura colonial.

Certa.
Errada.
(1,0) 14 -

O Brasil fez-se Império antes de se fazer nação. No

contexto internacional da época, nosso processo de

independência foi algo aberrante não apenas devido ao regime

monárquico que adotou, como não se cansará de frisar a

propaganda republicana de finais do Segundo Reinado, mas

também devido à forma imperial que tomou o Estado brasileiro

numa conjuntura que já se anunciava nitidamente desfavorável às

construções imperiais e eminentemente marcada pelo triunfo da

idéia nacional na Grécia, depois na Bélgica, na Espanha, que se

levantara em 1808 contra o império napoleônico, no próprio

Portugal das Cortes de Lisboa, que, no momento azado, não

hesitou em sacrificar o Brasil aos seus objetivos estritamente

nacionais. Uma das questões curiosamente negligenciadas pela

nossa historiografia é precisamente a de se verificar por que o

Brasil adquiriu sua independência sob a forma de Império e não

de Reino, como seria de se esperar do fato, entre outros, de que,

desde 1816, D. João VI o promovera a esta condição.

 

Evaldo Cabral de Mello. Um imenso Portugal: história e historiografia. São Paulo: Ed. 34, 2002, p. 24 (com adaptações).

Tendo o texto como referência inicial e considerando os múltiplos aspectos que envolvem o processo de independência do Brasil, julgue (C ou E) os itens seguintes.

O Brasil que surge com o 7 de setembro de 1822 reitera, sob o ponto de vista político, a hegemonia das elites nordestinas e a considerável perda de espaço dos grupos economicamente poderosos do Rio de Janeiro, de Minas Gerais e de São Paulo, realidade que seria alterada com o advento da República, em fins do século XIX.

Certa.
Errada.
(1,0) 15 -

O Brasil fez-se Império antes de se fazer nação. No

contexto internacional da época, nosso processo de

independência foi algo aberrante não apenas devido ao regime

monárquico que adotou, como não se cansará de frisar a

propaganda republicana de finais do Segundo Reinado, mas

também devido à forma imperial que tomou o Estado brasileiro

numa conjuntura que já se anunciava nitidamente desfavorável às

construções imperiais e eminentemente marcada pelo triunfo da

idéia nacional na Grécia, depois na Bélgica, na Espanha, que se

levantara em 1808 contra o império napoleônico, no próprio

Portugal das Cortes de Lisboa, que, no momento azado, não

hesitou em sacrificar o Brasil aos seus objetivos estritamente

nacionais. Uma das questões curiosamente negligenciadas pela

nossa historiografia é precisamente a de se verificar por que o

Brasil adquiriu sua independência sob a forma de Império e não

de Reino, como seria de se esperar do fato, entre outros, de que,

desde 1816, D. João VI o promovera a esta condição.

 

Evaldo Cabral de Mello. Um imenso Portugal: história e historiografia. São Paulo: Ed. 34, 2002, p. 24 (com adaptações).

Tendo o texto como referência inicial e considerando os múltiplos aspectos que envolvem o processo de independência do Brasil, julgue (C ou E) os itens seguintes.

Ainda que não se possa admitir a existência de relação direta e automática entre os processos históricos europeus e os latino-americanos, a Revolução Industrial foi fator estrutural desestabilizante do Antigo Regime na Europa e contribuiu para a desintegração do Antigo Sistema Colonial na América.

Certa.
Errada.

Marcadores

Prova Polícia Militar (RJ) - História 1 - Questões e Simulados (Edital 2013) - Marcador Verde Favorita
Prova Polícia Militar (RJ) - História 1 - Questões e Simulados (Edital 2013) - Marcador Azul Dúvida
Prova Polícia Militar (RJ) - História 1 - Questões e Simulados (Edital 2013) - Marcador Amarelo Acompanhar
Prova Polícia Militar (RJ) - História 1 - Questões e Simulados (Edital 2013) - Marcador Vermelho Polêmica
Prova Polícia Militar (RJ) - História 1 - Questões e Simulados (Edital 2013) - Marcador Laranja  Prova Polícia Militar (RJ) - História 1 - Questões e Simulados (Edital 2013) - Adicionar

Meus Marcadores

Fechar
189.584 Concurseiros | 2.863 Simulados | 34.549 Questões | 8.897 Comentários

Copyright © Simulado Brasil Concurso - 2011 - 2014 - Todos os direitos reservados.

⇑ topo